Domingo, 17 de Dezembro de 2017
Beneficio
Beneficiários do Bolsa Família registram melhor percentual de frequência escolar em 2017
via Redação Lauro News Online em 30/11/2017
Durante os meses de agosto e setembro deste ano, 95% dos 13 milhões de alunos beneficiários do Bolsa Família acompanhados pelas redes municipal e estadual de ensino estavam com a frequência escolar em dia. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, o resultado é o segundo melhor percentual para o período desde 2007. O melhor de 2017 até o momento.

O acompanhamento faz parte das condicionalidades do Bolsa Família, que são compromissos assumidos pelos beneficiários e pelo poder público.

O ministério explica que há casos em que a frequência escolar não foi acompanhada por motivo de mudança dos alunos de escola ou de cidade. Sem que essa informação tenha sido registrada pela rede de educação. Por isso, é importante que as famílias informem na escola onde o aluno está matriculado que ele é beneficiário do Bolsa Família. Além de manterem o Cadastro Único atualizado quando houver mudança de escola.

Calendário

Assim, os recursos vão chegar à população mais vulnerável. O calendário de pagamento segue a ordem do último dígito do Número de Identificação Social (NIS). Os cartões com final 1 são pagos no primeiro dia, o 2 no segundo, e assim por diante.

O Bolsa Família é destinado a famílias com renda per capita entre R$ 85,01 a R$ 170, ou de até R$ 85. Para receberem o repasse, é preciso cumprir as contrapartidas de saúde e educação.

Inscrições

A inscrição é feita por meio do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, disponível nos municípios brasileiros.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, a família apenas entrará no programa caso possua uma renda por pessoa de até R$ 85. Valor considerado extremamente pobre, ou entre R$ 85,01 e R$ 170, o que é considerado pobre.

Caso a família se encaixe nesse perfil, o dinheiro será entregue mensalmente, diante do cumprimento de obrigações nas área de saúde e educação.

Documentos

Segundo a pasta, a inscrição no cadastro único deve ser feita por uma pessoa da família, chamada de responsável familiar, que precisa ter pelo menos 16 anos e, preferencialmente, ser mulher.

Nesse caso, será necessário apresentar o CPF ou o título de eleitor. Além de algum documento dos outros integrantes da família. Ao ingressar no programa, as famílias também podem ter acesso a outros programas sociais. Como o Minha Casa Minha Vida, por exemplo.

Quem ingressa no Bolsa Família recebe uma confirmação da seleção no programa, e os cartões para o saque do benefício serão entregues na residência familiar. Para ativar o cartão, é necessário ligar para o número 0800 726 0207. E, posteriormente, cadastrar a senha de acesso em uma lotérica.

O Cartão Bolsa Família

Se você foi aceito para receber o beneficio, então recebera em poucos dias o cartão Bolsa Família, esse cartão é emitido automaticamente a partir do ingresso da família ao programa.

Onde retirar o cartão?

Simples, normalmente o cartão do bolsa família é enviado por correio, ou então retirado nas agência da CAIXA. Após o recebimento do cartão o beneficiário deve se dirigir ao banco. Ou a uma lotérica e fazer o cadastramento de uma senha. Isso para conseguir sacar o montante do programa todos os meses.

Por: Redação Lauro News Online

Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2017 © Todos os direitos reservados - 7 usuários online - Páginas visitadas hoje: 10770